domingo, 3 de janeiro de 2016

Inter busca time aguerrido com 3 dos maiores ladrões de bola do Brasileirão

Fernando Bob terminou ano em segundo no quesito, Dourado em 5º e Fabinho em 11º

Por Porto Alegre
Fabinho Fernando Bob Inter Internacional (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)Fabinho e Fernando Bob foram os dois primeiros reforços do Inter (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)
Se o Brasileirão de 2015 servir como balizador, o sistema ofensivo dos adversários terá dificuldades quando enfrentar o Inter. Em busca de um time "pegador", Argel contará com três dos maiores ladrões de bola da última edição do campeonato: Fernando Bob, Rodrigo Dourado e Fabinho. 
Trazido da Ponte Preta, Fernando Bob foi o segundo melhor do quesito, com 86 roubadas em 34 partidas. Já Dourado acabou em quinto, com 74, em 29 jogos. Fabinho terminou em 11º, com 67, em 33 embates. O líder foi Otávio, do Atlético-PR, que conseguiu 96 em 32 confrontos. Para o diretor de futebol Marcos Marino, o estilo dos jogadores se encaixa no que é pretendido por Argel:
– Dos maiores roubadores de bolas no ano, três estão no nosso grupo neste ano. São jogadores que complementam o grupo para nossos objetivos – afirmou, em entrevista à Rádio Gaúcha.
A dupla de contratados também se encaixa em outro critério analisado pela direção para a montagem do elenco. Em 2015, o Inter detectou que o grupo tinha muitos jogadores com idade até 23 anos – 18 no total – e mais outra parcela importante de atletas com mais de 30 – oito. Para equilibrar a média de idade, a direção foi em busca de atletas que estejam entre os 24 e 29 anos.
– Temos jogadores que estão chegando no auge de sua forma física e técnica, entre 24 e 29 anos – completou o dirigente.
Fernando Bob Rodrigo Dourado Fabinho Inter (Foto: Reprodução)* pelo Brasileirão

Os reforços trazidos até o momento preenchem esta lacuna. Bob tem 27, enquanto Fabinho, 29. Paulo Cezar Magalhães, lateral-direito trazido da Universidad de Chile, tem 26. Os outros nomes analisados também estão nessa faixa etária. Marquinhos, meia-atacante do Cruzeiro, tem 26, Henrique, do Botafogo, 24, e André, do Atlético-MG, 25.
A intenção da direção era fechar o grupo até segunda-feira, data da reapresentação. No entanto, com a dificuldade para contratar e o calendário enxuto no primeiro semestre, apenas com Gauchão e Primeira Liga, houve alteração no planejamento e já não há prazo para encerrar as contratações.
Rodrigo Dourado Inter Internacional Chapecoense (Foto: Ricardo Duarte / Divulgação, Internacional)Rodrigo Dourado terminou como uma das referências do Inter (Foto: Ricardo Duarte / Divulgação, Internacional)