domingo, 24 de julho de 2016


24/07/2016 07h05 - Atualizado em 24/07/2016 07h05

Repleto de mudanças, Inter busca conter crise e vencer após um mês

Com quatro alterações no time titular, Inter de Falcão entra em campo pressionado para encarar a Ponte Preta às 11h deste domingo no Moisés Lucarelli, em Campinas

Por Campinas, SP
Um jogo, três missões: balançar as redes, reencontrar a vitória e, de quebra, amenizar a crise instaurada no Beira-Rio. Com esse intuito, Paulo Roberto Falcão manda a campo o Inter na manhã deste domingo para enfrentar a Ponte Preta, às 11h, em Campinas, com quatro mudanças: os ingressos de Valdívia, Geferson e Anselmo, assim como o reposicionamento de Fabinho. 
Será o segundo jogo de Falcão no comando desde que assumiu no lugar de Argel. E, após a derrota para o Palmeiras na estreia, tem como missão mais urgente fazer o Inter voltar a vencer após sete jogos, com seis derrotas e um empate. Se conseguir, o Inter pode terminar a rodada no 7º lugar e se reaproximar do G-4. Nova derrota, ao contrário, pode empurrar o time para a perigosa zona de rebaixamento – a distância para o Z-4 hoje é de apenas cinco pontos. 
Mas para fazer o time voltar de Campinas com os três pontos, será preciso reencontrar o caminho das redes. Há quase um mês o Inter não sabe o que é comemorar um gol. O último foi no distante 26 de junho, quando Ernando anotou aos 28 minutos da etapa final na derrota por 3 a 2 para o Botafogo, em pleno Beira-Rio. Desde então, se passaram quatro jogos ou 408 minutos de hiato.
Valdívia treino do Inter (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter)Valdívia é aposta de Falcão para o Inter voltar a fazer gol (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter)
Eduardo Sasha, que fez o primeiro no confronto diante do mesmo Botafogo, não marca há 380 minutos. Já seu companheiro de ataque, Vitinho, amarga jejum ainda maior. Com o último gol registrado no dia 19 de junho, quando anotou os dois na derrota por 3 a 2  para o Figueirense, o camisa 11 está há 499 minutos sem balançar as redes. 
A inoperância do sistema ofensivo faz a equipe somar apenas 15 gols em 15 rodadas, com o incômodo cartel de terceiro pior ataque do Brasileirão (ao lado do Fluminense), só à frente de Figueirense, que fez 13, e do lanterna América-MG, com nove. 
Tal problema obrigou a direção a se mexer e ir ao Uruguai contratar Nicolás López junto ao  Nacional. O gringo, porém, ainda não tem condições legais de atuar. A estreia está prevista para ocorrer no próximo domingo, quando o Inter receberá o Corinthians, no Beira-Rio. 

Contra a Ponte, as esperanças lá na frente recaem sobre Valdívia, que desbancou Andrigo. Um dos expoentes do time na temporada, o camisa 28 fará seu primeiro jogo como titular após mais de oito meses, desde que se recuperou da cirurgia no joelho esquerdo, realizada em novembro do ano passado. Mesmo que ainda precise readquirir ritmo de jogo – entrou no decorrer de quatro jogos em 2016, com 109 minutos em campo – o meia-atacante tem a confiança do técnico. 

– O Valdívia ainda requer um pouco de ritmo, mas só o ganha jogando. Trabalhou na semana bem. Espero que possa dar o resultado que sempre deu, mas é preciso ter paciência. Estamos procurando que ele tenha uma condição boa – disse Falcão.  

Outras duas mudanças são menos por opção técnica e mais pela força das circunstâncias. Com William e Rodrigo Dourado à serviço da seleção olímpica, Fabinho será improvisado na lateral direita e Anselmo entra no meio-campo, ao lado de Fernando Bob. Na esquerda, Geferson assume a vaga de Raphinha, que não teve boa atuação contra o Palmeiras.  
Time do Inter para encarar a Ponte Preta  (Foto: Arte / GloboEsporte.com)Time do Inter para encarar a Ponte Preta (Foto: Arte / GloboEsporte.com)

A ideia de Falcão seria promover uma quinta mudança, mas foi impossibilitado pelo desconforto de Danilo Fernandes. O camisa 1 treinou durante a semana e reassumiria o posto de titular no gol colorado, porém no teste final voltou a sentir dores e ficou fora da viagem para Campinas. Com isso, Marcelo Lomba será mantido na equipe titular. 
Assim, sob pressão, o Inter tenta fazer as pazes com a vitória. O último triunfo ocorreu no dia 16 de junho, quando superou o Atlético-MG por 2 a 0 no Beira-Rio. A sequência ruim culminou com uma série de protestos. Após o revés para o Verdão, um grupo de torcedores chegou a agredir jogadores e depredar carros no estacionamento do estádio. Protestos também foram registrados durante o treinamento na quarta-feira, levando o clube a optar por treinos fechados no Beira-Rio. 
>>  PONTE PRETA X INTER - 16ª RODADA

Local
: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). 
Data e horário: domingo (24/7), às 11h. 
Time provável: Marcelo Lomba; Fabinho, Paulão, Ernando e Geferson; Fernando Bob, Anselmo, Gustavo Ferrareis e Valdívia; Eduardo Sasha e Vitinho.
Pendurados: Raphinha, Paulão, Ernando, Rodrigo Dourado, Gustavo Ferrareis, Andrigo, Alex, Alan Costa e Fernando Bob
Desfalques: William, Rodrigo Dourado, Artur, Seijas e Mike.  
Transmissão: Premiere e Premiere HD (com Osvaldo Luiz e Renato Leal).
Arbitragem: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ) apita a partida, auxiliado por Rodrigo Henrique Correa (RJ/FIFA) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ/ASP-FIFA).

Confira as notícias do esporte gaúcho no globoesporte.com/rs

Nenhum comentário: