sábado, 30 de julho de 2016

30/07/2016 18h05 - Atualizado em 30/07/2016 18h05

Ariel e Nico tentam quebrar histórico recente de atacantes gringos no Inter

Cavenaghi, Forlán, Scocco, Luque e Lisandro não tiveram sucesso na passagem pelo Beira-Rio

Por Porto Alegre

Ariel Nicolás López Nico López Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Ariel e Nico López mostram sintonia durante os treinos (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)
Ariel e Nicolás López já se mostram afinados no ambiente do Inter. Os atacantes estão sempre juntos durante os treinamentos. Porém, a dupla tem pela frente uma árdua missão no Beira-Rio. Mais do que sintonia, será preciso mudar o histórico recente de atacantes estrangeiros que chegaram repletos de expectativas e saíram como frustrações.
Assim como ocorreu nos últimos cinco anos, o ano de 2016 não passou sem a direção colorada optar por homens de frente sul-americanos. Ocorre que Cavenaghi, Diego Forlán, Scocco, Luque e Lisandro López não confirmaram as expectativas criadas e deixam uma interrogação nos torcedores.
Nico, que teve uma indisposição estomacal na última sexta-feira, voltou a treinar neste sábado. Assim, fará sua estreia neste domingo diante do Corinthians. Amparado no histórico da Libertadores, quando, inclusive, fez um dos gols no empate em 2 a 2 que eliminou o time paulista do torneio nas oitavas de final, o uruguaio chega como a esperança de dar o salto de qualidade e recolocar o Colorado na parte de cima da tabela no Brasileirão.
Já Ariel soma três partidas. Foi dele o gol que salvou o Inter da sexta derrota consecutiva no domingo passado, ao completar de cabeça a cobrança de falta de Vitinho no empate em 2 a 2 com a Ponte Preta. 
Nicolás López Nico López Falcão Ariel Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Nico López e Ariel são esperanças de Falcão para retomada do Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)

O argentino, trazido ainda na "era Argel" em razão da predileção por bolas alçadas à área, tem mostrado outra característica no clube gaúcho. Apesar do pouco tempo, já começa a ganhar ascendência no vestiário. Costuma orientar os companheiros e incentivá-los durante treinos e partidas. 
Até pela questão da língua, se aproximou de Nico. O uruguaio é tímido e ainda sente dificuldades com a língua portuguesa. Como Ariel é fluente, já que havia atuado no Coritiba, serve como um intérprete ao parceiro.
O GloboEsporte.com recorda os últimos atacantes gringos:
CAVENAGHI PEDE PARA SAIR
Cavenaghi internacional x jaguares (Foto: Lucas Uebel/VIPCOMM)Cavenaghi fez dois em 14 partidas pelo Inter (Foto: Lucas Uebel/VIPCOMM)
Em 2011, Cavenaghi chegou com a esperança de ser o grande nome da equipe. Para animar a torcida, ainda houve o apelo de D'Alessandro, parceiro do argentino desde os tempos de River Plate, que convocou os fãs a lotarem o Beira-Rio. O que de fato ocorreu. Porém, em campo, nada se confirmou.
Repleto de gringos (o time tinha cinco – Sorondo, Guiñazu, Bolatti, D'Alessandro e Cavenaghi – e a legislação à época só permitia três por partida), cansou de sobrar, inclusive, da lista de relacionados. Só disputou 14 partidas nos menos de quatro meses em que permaneceu no clube, tendo anotado apenas dois gols – contra Canoas e América-MG. Pediu para deixar o Colorado justamente quando era treinado por Paulo Roberto Falcão.
FORLÁN RESCINDE
Clemer Forlán Inter (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Forlán marcou 22 gols em 55 partidas pelo Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)
A experiência não fez os colorados desistirem. Pelo contrário. Em 2012, a cúpula, capitaneada pelo então presidente Giovanni Luigi e pelo vice de futebol Luciano Davi, contratou Diego Forlán, que havia sido escolhido o melhor jogador da Copa do Mundo de 2010.
O nome do charrua também protagonizou uma comoção entre os torcedores. Sua chegada a Porto Alegre fez cerca de três mil fãs o recepcionarem no Salgado Filho, apesar do frio e da chuva. Após um início claudicante, deslanchou no Gauchão de 2013, quando acabou como o artilheiro com nove gols. No segundo semestre, caiu de rendimento junto com a equipe e terminou como reserva no time de Clemer, que só se livrou do rebaixamento do Brasileirão na última rodada. No início de 2014, rescindiu contrato com 22 tentos em 55 partidas e acertou com o Cerezo Ozaka, do Japão.
SCOCCO SEM ADRENALINA
Scocco atacante Inter (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Scocco fez quatro gols em 20 jogos pelo Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)
Ainda em 2013, o Inter trouxe mais um gringo. Após terminar a Libertadores como vice-artilheiro com seis gols (junto com Diego Tardelli, só atrás de Jô, com sete), Scocco trocava o Newell's Old Boys pelo clube gaúcho. O roteiro? O mesmo dos antecessores. Aproximadamente 200 fãs no aeroporto com a esperança de que repetisse o futebol apresentado no time de Rosário em Porto Alegre.
E, em campo, pouco fez. Figura frequente no departamento médico, pediu no começo do ano seguinte para ser negociado porque "não tinha adrenalina para jogar no Brasil". Acabou vendido ao Sunderland, da Inglaterra. Em sua estadia no Colorado, disputou 20 partidas e marcou quatro gols. 
LUQUE EMPRESTADO
Martin Luque Inter treino Bento Gonçalves Pré-temporada (Foto: Alexandre Lops/Internacional)Martin Luque não fez gol em 16 jogos pelo Colorado (Foto: Alexandre Lops/Internacional)
Nada disso mudou a filosofia do clube. Em maio de 2014, saía do pequeno Colón, da Argentina, Martín Luque. Conhecido pela velocidade, o atacante chegou a receber um bumbo dos fãs para tocar e sua apresentação. Entretanto, teve o mesmo roteiro. Tímido, enfrentou dificuldades para se adaptar. Ainda sofreu com um problema no púbis. 
Nunca se firmou. Figurava no banco de reservas ou até sobrava da lista de relacionados. Após ser emprestado no ano passado para o Peñarol, voltou neste ano, mas já foi repassado ao Alcorcón, da segunda divisão da Espanha. Com contrato até o final de 2018, só atuou em 16 oportunidades.
LISANDRO INSATISFEITO
Lisandro López, atacante do Inter (Foto: Ricardo Duarte / Internacional / Divulgação)Lisandro López anotou 10 tentos em 39 duelos pelo Inter (Foto: Ricardo Duarte / Internacional / Divulgação)
O último da lista antes da dupla Ariel e Nico é Lisandro López. Indicado por Diego Aguirre, oargentino veio do Al-Gharafa, do Catar. Era a aposta para fazer dupla de ataque com Nilmar. Até começou bem. Ajudou o time a eliminar o Atlético-MG nas oitavas de final da Libertadores. 
Entretanto, aos poucos, começou a mostrar insatisfação. Com o início claudicante do time no Brasileirão, não teve dúvidas e criticou "jogadores que estavam deslumbrados com o assédio europeu", bem como o descontentamento com a troca do número de sua camisa (de 31 para 17). Em dezembro, teve a saída confirmada, com 10 gols em 39 partidas. Retornou ao Racing.
RENTERÍA, O ÚLTIMO A DAR CERTO
Renteria atacante Inter Racing (Foto: Divulgação Internacional)Renteria fez 14 gols em 56 partidas pelo Inter (Foto: Divulgação Internacional)
O último que deu certo, aliás, foi Wason Rentería. O carismático colombiano permaneceu no Inter entre 2005 e 2006. Ao comemorar seus gols, dançava o ruque-raque, estilo de música de seu país, e imitar o saci, mascote do do Colorado. Na Libertadores, mesmo sem ser titular fixo, acabou como ovice-goleador do time com quatro gols, atrás apenas de Fernandão, que fez cinco.
Acabou cortado do Mundial de Clubes em razão de uma lesão no tornozelo esquerdo durante a goleada sofrida por 4 a 1 para o Goiás pelo Brasileirão, no último jogo antes da viagem ao Japão. Foi vendido no início de 2007 ao Porto. No Inter, anotou 14 gols em 56 partidas.
Entre Rentería e Cavenaghi, o Inter teve o nigeriano Abu (2006-2007), o colombiano Cristian Borja (2007) e o equatoriano Bolaños (2009), que tiveram passagens com pouco brilho pelo clube. Resta saber como irão Ariel e Nico.
A sequência negativa fez o Colorado desabar na tabela. Outrora líder, hoje está em 11º com 21 pontos, 11 atrás do Palmeiras, que está em primeiro. O Santos, que fecha o G-4, soma 29, enquanto o Botafogo, 17º e que abre a zona de rebaixaento, tem 17.   
>> INTER X CORINTHIANS - 17ª RODADA
Local:
 Beira-Rio, em Porto Alegre (RS). 
Data e horário: domingo (31/7), às 16h. 
Time provável do Inter: Marcelo Lomba; Rak (Paulo Cezar Magalhães ou Ernando), Paulão, Ernando (Leandro Almeida) e Geferson (Artur); Fabinho, Anselmo, Seijas e Valdívia; Nico López e Vitinho
Pendurados: Fernando Bob, Paulão, Vitinho, Raphinha, Geferson, Gustavo Ferrareis, Andrigo, Rodrigo Dourado, Alex, Alan Costa e Ernando
Desfalques: Danilo Fernandes, William, Rodrigo Dourado, Fernando Bob, Yan Petter e Mike 
Transmissão: TV Globo para SP, SC, PR, MG (menos Juiz de Fora), MS, MT, BA, PE, CE, PA (menos Santarém) e AP (com Cleber Machado, Caio Ribeiro e Paulo César Oliveira) e Premiere, Premiere HD e PFCI (com Luiz Alano e Batista).
Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha (GO) apita a partida, auxiliado por Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO).

Confira as notícias do esporte gaúcho no globoesporte.com/rs

Nenhum comentário: