sábado, 26 de setembro de 2015

26/09/2015 18h41 - Atualizado em 26/09/2015 18h41

Colados na tabela, Santos e Inter duelam na Vila com focos divididos

Em meio às quartas da Copa do Brasil, equipes se enfrentam às 11h deste domingo

Por Santos, SP
Vila Belmiro (Foto: Marcos Ribolli)Vila Belmiro recebe Santos x Inter (Foto: Marcos Ribolli)
Santos e Inter farão um duelo às 11h deste domingo, na Vila Belmiro, com particularidades em comum. Colados na tabela do Brasileirão, os dois times são rivais diretos por um lugar ao sol do G-4. Ao mesmo tempo, estão envolvidos em jogos decisivos pelas quartas de final da Copa do Brasil e atuarão com foco dividido. 
Depois de vencer o Figueirense na Copa do Brasil, o Santos encara a partida contra o Inter como "chave" para a sequência do Campeonato Brasileiro. Com 40 pontos, um a menos que o Colorado, o Peixe quer a vitória para ultrapassar o adversário e seguir na cola do G-4 - atualmente, está em oitavo lugar.
Com apenas um triunfo na Vila em sua história, o Inter conhece bem as dificuldades de se atuar no reduto do rival deste domingo. Não à toa, se contenta com um empate no litoral paulista para se manter a frente do Peixe na tabela. Até porque a equipe de Argel Fucks se vê em meio a série de nove desfalques e precisa buscar um resultado positivo diante do Palmeiras, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, após o empate em 1 a 1 no Beira-Rio.
Heber Roberto Lopes (SC) apita a partida, auxiliado por Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires, ambos de GO. Premiere e PFCI transmitem o duelo, com Jota Júnior e Vagner Vilaron. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real. 
HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)
Santos: o técnico Dorival Júnior não poderá contar com David Braz e Ricardo Oliveira, suspensos, e já definiu os substitutos. Com Paulo Ricardo e Nilson, o Peixe terá: Vanderlei, Victor Ferraz, Paulo Ricardo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Gabriel, Nilson e Marquinhos Gabriel.
Internacional: repleto de desfalques, Argel precisará mudar a equipe. A tendência é de que o time seja montado com: Alisson; Léo, Paulão, Réver e Ernando; Nilton, Wellington, William e Anderson; Valdívia e Vitinho.
header_quem-esta-fora_690 (Foto: Reprodução)

Santos: Ricardo Oliveira e David Braz estão suspensos. Alison, Valencia, Geuvânio e Rafael Longuine, com problemas físicos, também não jogam.
Internacional: D'Alessandro, com hérnia de disco na região lombar não tem previsão de volta. Eduardo Sasha passou por cirurgia no tornozelo direito e fica fora por pelo menos seis semanas. Lisandro López segue com dores musculares na coxa esquerda. Rafael Moura tem problema em um dos pés. Nico Freitas se recupera de lesão muscular. Zé Mário passou por cirurgia para correção de hérnia e só retorna no final de outubro. Geferson realizou procedimento no ombro e só voltará aos gramados em 2016. Alex e Rodrigo Dourado foram poupados devido a desgaste.
header pendurados 690 (Foto: arte esporte)
Santos: Chiquinho, Daniel Guedes, Gabriel, Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Vladimir e Zeca.
Internacional: Alisson, Geferson, Léo, Paulão, Taiberson e Wellington

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

De Fora da Área

Andressa Riquelme: o torcedor do Inter nada mais é do que uma criança mimada

Assessora de imprensa fala sobre mudança no perfil da torcida colorada após período de conquistas

Por: Andressa Riquelme, assessora de imprensa
25/09/2015 - 06h04min
Andressa Riquelme: o torcedor do Inter nada mais é do que uma criança mimada Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Hoje, o torcedor do Inter nada mais é do que uma criança mimada. Aquela que, quando a mãe não compra o doce ou o brinquedo preferido, berra, chora e bate o pé. A história parecia perfeita demais para ser verdade. Time vivendo à sombra do maior rival, torcida apaixonada e fiel, quase rebaixamento e, então, a arrancada fulminante, que jogou um coadjuvante a maior time da década na América do Sul. Não poderia dar tudo certo, a vida não permite que as peças se encaixem de maneira perfeita, especialmente no futebol.
O grande problema é que depois de se autodenominar "Campeão de Tudo", o Inter concedeu ao seu torcedor a arrogância tão desprezada em relação aos coirmãos ao longo dos anos. Hoje, se o Inter não estiver vencendo e com uma atuação exuberante, o torcedor simplesmente se transforma em um inimigo dentro de campo. Lindo seria se os mais de 100 mil e tantos sócios utilizassem essa capacidade de mobilização dentro do Beira-Rio e pegassem pela mão os jogadores a cada momento de adversidade.
Talvez não tenha ficado claro, mas posso reforçar aqui para que quem não tenha entendido possa compreender: em bom português, o time do Inter é isso aí. Todo jogo vai ser uma guerra, cada vitória tem de ser comemorada e, se possível, cada resultado adverso, quando sofrido com uma atuação no limite das forças, não pode ser encarado com o ódio que vem sendo.
Com um plantel lotado de medalhões decadentes, e que precisam estar na limpa para o próximo ano, não existe de onde tirar mais futebol. Infelizmente, o inesquecível D'Alessandro está tendo que conviver com a inevitável ação do tempo e não consegue mais ser a válvula de escape para todos os momentos, como fora nos últimos anos. O tempo é implacável e cobra o preço, cedo ou tarde. Os jovens buscam, tentam, mas, infelizmente, ainda não estão maduros ao ponto de serem eles os líderes, estáveis, para que possam ser os responsáveis por assumir a liderança da equipe dentro de campo. E no banco de reservas, Argel vai fazendo o que pode, com escolhas acertadas, outras nem tanto, mas, por ser trabalhador, merece crédito para que pelo menos tente implantar um modelo de futebol no esfacelado time que encontrou.
As vaias ouvidas no Beira-Rio após o empate contra Figueirense e Palmeiras mostram a cegueira que tomou conta de uma parte importante da torcida do Inter, que é incapaz de avaliar o potencial do time, as particularidades enfrentadas ao longo da temporada, acreditando que o "Campeão de Tudo" é o maior clube do universo e que sempre ganhará tudo, não importa o oponente. São 11 contra 11 no futebol mais competitivo do mundo. Real Madrid e Barcelona, só na Espanha.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

23/09/2015 21h56 - Atualizado em 23/09/2015 22h02

Sasha passa por cirurgia no tornozelo e vira desfalque por um mês no Inter

Meia-atacante sofre nova intervenção no tornozelo direito que já havia sido operado

Por Porto Alegre
Problema para o técnico Argel. Nesta quarta-feira, o meia-atacante Eduardo Sasha foi submetido a processo cirúrgico no tornozelo direito. Assim, deverá ser baixa por um mês no clube gaúcho. 
Quem fez a revelação foi o vice de futebol Carlos Pellegrini, após o empate em 1 a 1 contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil. 

O procedimento cirúrgico foi no mesmo local já operado no ano passado, quando perdeu boa parte da reta final do Brasileirão.

- Ele fez um procedimento no tornozelo. Amanhã (quinta), os médicos explicarão melhor - resumiu o dirigente. 

A última partida de Sasha havia sido justamente contra o Palmeiras, mas pelo Brasileirão (vitória de 1 a 0, no Beira-Rio). O jogador precisou ser substituído no decorrer da partida, por conta dp problema. 

Além de Sasha, o Inter também não tem D'Alessandro, com hérnia de disco diagnosticada. O Argentino não tem previsão de retorno. Nesta quarta-feira, Argel também não pode contar com Rafael Moura e Lisandro López. 
Eduardo Sasha atacante Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Eduardo Sasha ficará um mês parado (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

21/09/2015 19h37 - Atualizado em 21/09/2015 19h37

Inter estreará bandeirão de 25 metros contra o Palmeiras no Beira-Rio

Flâmula do clube será estendida na arquibancada inferior do estádio

Por Porto Alegre
A direção do Inter promoverá uma novidade para a partida desta quarta-feira diante do Palmeiras, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Um bandeirão com 25 metros quadrados será estendido na arquibancada inferior antes do início do confronto. 
Inte prepara bandeirão para o Beira-Rio (Foto: Inter / DVG)Inte prepara bandeirão para o Beira-Rio (Foto: Inter / DVG)


Objetivo antigo da direção, o bandeirão será utilizado para ajudar a inflamar time e torcida. E continuará sendo estendido nas demais partidas disputadas no Beira-Rio. 

No final de semana, a direção fez um tipo de prévia para a ação. Antes do empate em 1 a 1 diante do Figueirense, duas bandeiras com 18 metros de largura  – do Brasil e Rio Grande do Sul – foram estendidas nas arquibancadas em posição frontal as cabines de televisão. 

O novo bandeirão já está pronto e guardado na casa colorada. Inter e Palmeiras se enfrentam a partir das 19h30 de quarta-feira. O confronto de volta será disputado dia 30, na Arena palmeiras. 
Internacional x Figueirense Inter Beira-Rio bandeirão (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)Bandeira do Rio Grande do Sul antes do jogo contra o Figueirense (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Luiz Zini Pires: Inter estenderá bandeira gigante no Beira-Rio

Por: Luiz Zini Pires
21/09/2015 - 18h06min
Luiz Zini Pires: Inter estenderá bandeira gigante no Beira-Rio Omar Freitas/Agencia RBS
Foto: Omar Freitas / Agencia RBS
Beira-Rio receberá uma bandeira gigante nesta quarta-feira, antes da partida entre Inter e Palmeiras, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

O bandeirão mede 25 metros por 25 metros. É uma das maiores da história do clube.

Desfalques D'Alessandro e Sasha estão fora da partida contra o Palmeiras, na quarta-feira

Será estendida por torcedores nas cadeiras, bem no meio do estádio, em frente às cabines de rádio e TV. Ficará guardada no estádio depois das partidas.

A bandeira é uma homenagem do clube ao seu torcedor, ao fiel, aquele que comparece aos jogos.

Em semana de Copa do Brasil, Inter tem questão extracampo para resolver

O bandeirão acompanhará o time em todos os jogos no seu estádio.

Acompanhe o Inter através do Colorado ZH. Baixe o aplicativo:

domingo, 20 de setembro de 2015

20/09/2015 17h35 - Atualizado em 20/09/2015 17h35

Argel espera contar com D'Ale e mais reforços para quarta: "Problema bom"

Gringo e Eduardo Sasha são esperados pelo comandante para encarar o Palmeiras; após cumprir suspensão, Nilton tem retorno assegurado à equipe contra o Verdão

Por Porto Alegre
A ordem no Inter após o empate em 1 a 1 com o Figueirense, no último sábado, é usar a decepção pelo tropeço em casa como lição para a o primeiro confronto com o Palmeiras pelas quartas de final da Copa do Brasil. Além de assimilar os erros da equipe, Argel espera ter ainda um tarefa a solucionar para o confronto com os paulistas, às 19h30 desta quarta-feira, no Beira-Rio. Ou melhor. Um "problema bom", diante da expectativa de retornos de peças importantes ao Colorado.
O comandante se mune de esperanças para a retomada do Colorado aos trabalhos, nesta segunda-feira à tarde. A atividade pode servir de largada para as voltas de D'Alessandro e Eduardo Sasha, ambos lesionados, que foram baixas nas três últimas partidas da equipe - além do empate com o Figueira, as vitórias sobre Coritiba (1 a 0) e Corinthians (2 a 1).
dalessandro inter internacional treino (Foto: Eduardo Deconto/GloboEsporte.com)D'Ale é esperado por Argel para encarar o Palmeiras (Foto: Eduardo Deconto/GloboEsporte.com)

Tanto nutre expectativas para contar com o gringo e com o atacante, que o comandante aguarda o parecer do departamento médico para começar a delinear a equipe para enfrentar o Verdão. Certo mesmo é o retorno de Nilton, que cumpriu suspensão diante do Figueirense.
- Vamos esperar segunda-feira para trabalhar, recuperar todo mundo. Vamos ver se vamos ter D'Ale, se vamos ter o Sasha em condições. Aí, sim, vamos preparar uma estratégia que seria muito confortável, de ter todos os jogadores em condição. Aí, vamos ter um problema bom. Além da qualidade para fazer um time bom, terá a quantidade. Vamos esperar nosso departamento médico - afirma o comandante.
D'Alessandro e Eduardo Sasha se tornaram problema para o Inter justamente após a vitória sobre o Palmeiras, pelo Brasileirão, na 24ª rodada.O gringo deixou o gramado ainda na primeira etapa, com uma contratura muscular na região lombar. Chegou a treinar na última segunda-feira, mas não apresentou condições de jogo. O atacante, por sua vez, acusou dores no tornozelo direito e sequer foi aos gramados para corridas leves. Realizou trabalhos específicos nos vestiários durante a semana.
inter internacional brasileirão treino corinthians beira-rio (Foto: Ricardo Duarte / Divulgação / Internacional)Argel espera contar com retornos para encarar o Palmeiras (Foto: Ricardo Duarte / Divulgação / Internacional)

Outro que retornará à equipe, após ser preservado na primeira etapa no último sábado, é Valdívia. As voltas fazem recair ainda uma dúvida sobre a formação da equipe para enfrentar o Palmeiras. Argel pode tanto optar por uma formação com três volantes no meio-campo, como fez diante do Corinthians, na última quarta, ou por mandar a campo dois meias ofensivos.
- Não dá para falar do Palmeiras. Não dá para prever. A gente vai recuperar todo mundo. Esse é meu pensamento, de ter todo mundo à disposição, ter jogadores importantes de volta, de preparar a estratégia do jogo. Conhecemos o adversário, ele nos conhece - destaca o treinador.
Na expectativa de retornos importantes aos trabalhos, o Inter se reapresenta nesta segunda-feira à tarde, no CT do Parque Gigante. Na próxima quarta-feira, encara o Palmeiras, às 19h30, no Beira-Rio, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil.