sábado, 19 de setembro de 2015

19/09/2015 11h05 - Atualizado em 19/09/2015 11h05

Anderson pede para jogar de meia e ganha novo voto de confiança do Inter

Jogador fica fora de time contra o Figueira mesmo com cinco baixas, mas segue com respaldo de técnico e do presidente Piffero: "Não custou 20% do Forlán e do Scocco"

Por Porto Alegre
Passam os jogos, os dias e até os meses - são sete desde o anúncio da contratação, em fevereiro - e Anderson segue sem deslanchar pelo Inter. Badalado em sua chegada, o meia tem participação escassa dentro de campo e é presença ainda mais rara na equipe titular do Colorado, inclusive em meio a cinco baixas ou indefinições que afligem o time às vésperas de encarar o Figueirense, às 18h30 deste sábado, no Beira-Rio, pela 27ª rodada do Brasileirão. Aos 27 anos, o meia não consegue emplacar o talento que o levou ao gigante Manchester United, da Inglaterra. Conta, porém, com o carinho e a confiança de Argel, que promete chances futuras como meia, conforme solicitado pelo próprio jogador. O presidente Vitorio Piffero também apoia.
Internacional Inter Anderson treino Inter Anderson Inter (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)Anderson não conseguiu emplacar no Inter após sete meses de clube (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Com um mês recém completo no comando do clube, o treinador mantém a promessa feita em sua apresentação: leva a recuperação de Anderson como desafio pessoal. As chances para o meia enfim embalar com a camisa do Inter virão. Mesmo que o tenha deixado fora da equipe que encara o Figueira, diante de três desfalques (Nilton, suspenso, e D'Alessandro e Eduardo Sasha, lesionados) e duas dúvidas (Valdívia e Rodrigo Dourado).
O ex-United foi preterido até mesmo por Silva, fruto do Inter B, no treino desta sexta-feira, no CT do Parque Gigante. O garoto iniciará como titular caso a ausência de Dourado se confirme. Sinal de desistência de parte de Argel? Nada disso. Mostra da confiança mútua entre comandante e comandado, que, após uma conversa reservada, pediu para atuar apenas como meia.
- Eu tive uma conversa com ele, e ele me pediu para jogar de meia e não como volante. Ele tem se esforçado, em entrado em alguns jogos comigo. Deu passe para gol no Vasco, entrou contra o Coritiba. Ele disputa posição com o D'Alessandro e com o Alex, com o próprio Sasha, que é a função que ele joga, que ele me pediu. Ele está buscando seu espaço. Não tenho dúvida de que terá oportunidade de começar do começo, comigo. Já começou com o outro treinador (Diego Aguirre) alguns jogos. Não sei quando. Ele terá oportunidade. Pode ter certeza. A performance é que vai mantê-lo no time ou não - assegura Argel.
ASSISTÊNCIAAnderson cruza na cabeça de Lisandro, contra o Vasco
CARTÃO VERMELHOAnderson é expulso contra o Atlético-MG
ERROU!Anderson perde pênalti em sua estreia pelo Inter
Enquanto a prometida chance com Argel não surge, Anderson colhe números bem abaixo do esperado à época de sua contração com a camisa do Inter. Em pouco mais de sete meses, esteve em campo em 32 partidas. Em apenas oito delas iniciou como titular - todas com Diego Aguirre. Ainda não balançou as redes pelo Colorado. 
Perdeu até mesmo pênalti, em sua estreia, diante do Cruzeiro-RS, pelo Gauchão. Soma ainda duas assistências e duas expulsões (veja alguns dos lances na galeria acima). O presidente Vitorio Piffero, responsável por sua contratação, inclusive, dá toda a confiança a Argel para recuperar o meia. 
-  Isso é uma questão do treinador, ele está conversando. Mas enquanto o Alex continuar jogando a barbaridade que jogou contra o Corinthians, ele vai seguir no lugar do D’Alessandro - assegura o mandatário.
O desempenho insuficiente logo frustrou os colorados e foi motivo de críticas da torcida, ainda no primeiro semestre. De badalado no início do ano, Anderson chegou a sobrar do banco de reservas com Diego Aguirre, durante a Libertadores. Utilizado pelo uruguaio ora como meia, ora como volante, não conseguiu emplacar e admitiu estar abaixo de seu rendimento físico ideal, após nove temporadas na Europa. 
Argel Anderson Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Anderson segue com a confiança de Argel no Inter (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)
Em entrevista ao GloboEsporte.com, em abril, o jogador se disse em 60% da forma física necessária. Dois meses mais tarde, chegou a emendar boa sequência de jogos no Brasileirão, mas voltou cair de rendimento, após ser expulso na derrota por 3 a 1 para o Atlético-MG. Desde então, em julho. Desde então, atuou oito vezes. Chegou até a figurar no terceiro time com Argel.
Mesmo sem corresponder às expectativas da torcida e da imprensa, Anderson segue com respaldo e carinho da diretoria colorada. Até porque é aposta pessoal do presidente Vitorio Piffero. 
Ele está fino. É um dos mais criticados como se fosse a maior contratação do Internacional. Não custou 20% do Forlán e do Scocco. Não é essa contratação estapafúrdia. É uma aposta minha
Piffero, sobre Anderson
Em café da manhã com jornalistas, nesta sexta-feira, o mandatário negou que o jogador tenha sido uma contratação "estapafúrdia", devido ao alto salário e ao longo período de contrato, por quatro temporadas. De acordo com o Piffero, o jogador recebeu oportunidades quando estava abaixo do rendimento ideal e, agora, está em plena forma. 
- É um jogador de pouca idade, que veio por um valor extremamente baixo, que vamos pagar em 48 meses. Tem sido extremamente dedicado e, talvez, tenha sido o jogador, de todos que vieram, com menos oportunidades. Quando teve, não estava bem fisicamente. Hoje garanto que está com seus índices corpóreos absolutamente adequados ao jogador profissional. Então, ele está fino. É um dos mais criticados como se fosse a maior contratação do Internacional. Não custou 20% do Forlán e do Scocco. Não é essa contratação estapafúrdia. É uma aposta minha -  afirma o presidente.
Contratado no início do ano, Anderson firmou vínculo com o clube por quatro temporadas, com vencimentos na casa dos R$ 450 mil, com outros R$ 5 milhões de luvas, diluídos ao longo do contrato de 48 meses. Neste sábado, às 18h30, será opção de Argel no banco de reservas.
19/09/2015 10h14 - Atualizado em 19/09/2015 10h16

Torcedor do Inter faz DVD com drible de Paulão para enviar ao Corinthians

Colorado grava vídeo em que vai aos Correios e monta pacote com endereço do Timão em São Paulo, em resposta ao "põe no DVD" do jogo do primeiro turno

Por Porto Alegre
dvd inter internacional corinthians corneta (Foto: Reprodução)Corneta de torcedor tem DVD em pacote dos Correios (Foto: Reprodução)
Após o Inter alfinetar o Corinthians via Twitter pela recente polêmica do DVD, agora foi a vez de um torcedor colocar a corneta na prática. Um fã colorado gravou um vídeo em que vai até os Correios em Porto Alegre para enviar um disco com a meia-lua de Paulão e o consequente gol de Valdívia, que decretou a vitória gaúcha por 2 a 1, na última quarta-feira.
O torcedor Richard Mülling, que gravou o vídeo de sua empreitada, confeccionou uma capa com fotos dos jogadores envolvidos no lance decisivo e ainda escreveu uma carta, que questiona alguns feitos do Corinthians, como o Brasileiro de 2006 e o Mundial de 2000 (clique aqui e assista ao vídeo do torcedor).
A bronca começou no primeiro turno. Depois de bater o Inter pelo mesmo placar, também de virada, o Corinthians colocou no telão de sua Arena a frase "põe no DVD". A atitude gerou mal-estar e até pedido de desculpas por parte da direção paulista.
A provocação fazia referência a 2009, quando o Inter compilou num DVD supostos erros de arbitragem que estavam favorecendo o Corinthians. As equipes se enfrentariam na final da Copa do Brasil, que seria vencida pelo Timão, de Ronaldo e cia.



sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Pelo G-4

O caminho do Inter para conquistar uma vaga na Libertadores de 2016

Time de Argel tem de ampliar a soma de pontos fora do Beira-Rio

Por: Alexandre Ernst
18/09/2015 - 07h03min
O caminho do Inter para conquistar uma vaga na Libertadores de 2016 Ricardo Duarte/Internacional/Divulgação
Foto: Ricardo Duarte / Internacional/Divulgação
A boa fase do time de Argel e as três vitórias em sequência no Brasileirão dão esperança ao Inter na busca pelo G-4 e, em consequência, uma vaga à Copa Libertadores de 2016. Direção, jogadores e comissão técnica mantêm o discurso de que o planejamento segue com foco no jogo a jogo mesmo após a emblemática virada sobre o Corinthians, líder do campeonato nacional, na última quarta.
Há pontos a serem observados pelo Inter nos 12 confrontos restantes do Brasileirão. O principal está em ampliar a soma de pontos fora do Beira-Rio. Com apenas duas vitórias longe de Porto Alegre, os colorados têm apenas 28% de aproveitamento na casa do adversário — bem diferente dos 74% obtidos em seus domínios.
Os jogos que restam ao Inter:
19/9 — Inter x Figueirense (C)
27/9 — Santos x Inter (F)
3/10 — Inter x Sport-PE (C)
14/10 — Atlético-MG x Inter (F)
18/10 — Flamengo x Inter (F)
25/10 — Inter x Joinville (C)
1/11 — Goiás x Inter (F)
8/11 — Inter x Ponte Preta (C)
18/11 — Chapecoense x Inter (F)
22/11 — Inter x Grêmio (C)
29/11 — Fluminense x Inter (F)
6/12 — Inter x Cruzeiro (C)

Vitinho preocupado, Ernando e o G-4 e Alisson e a Seleção: o que o Inter disse após vencer o Corinthians
Na parte de cima
Além do clássico Gre-Nal, o Inter joga contra três adversários da parte de cima da tabela nestes últimos 12 jogos do Brasileirão. Dois deles, Santos e Flamengo, são adversários diretos na briga pela quarta vaga à Copa Libertadores. Os confrontos serão fora de casa, um problema para quem, até agora, só venceu duas partidas longe do Beira-Rio.

"Depende dele", diz coordenador da base do Inter sobre filho de Falcão
Turno x Returno
O matemático Tristão Garcia estima que o quarto colocado no Brasileirão marcará 65 pontos. Com 40 pontos ganhos, o Inter precisaria somar mais 25 dos 36 que restam a disputar para se credenciar à uma possível vaga à Libertadores. Nos confrontos do turno, contra os adversários que ainda estão por vir na tabela do Brasileirão, os colorados marcaram apenas 15 pontos. O desafio colorado é melhorar a sequência de três derrotas consecutivas sofridas para Sport, Atlético-MG e Flamengo.

Torcedor Colorado ZH: uma vitória para botar no DVD
No ano passado
A 26ª rodada foi ruim para o Inter em 2014. O time comandado por Abel Braga foi ao Mineirão para tentar reduzir a vantagem de seis pontos do Cruzeiro. Acabou derrotado por 2 a 1 e viu o time de Marcelo Oliveira chegar aos 56 pontos e disparar no Brasileirão.

Luiz Zini Pires: meia-lua de cinema de Paulão desperta Inter para o G-4
Copa do Brasil x Brasileirão
O Brasileirão para nos primeiros dias de outubro devido aos primeiros compromissos do Brasil nas Eliminatórias para a Copa de 2018. Os comandados de Dunga enfrentam o Chile, no dia 8, no Estádio Nacional, em Santiago. Cinco dias depois, viajam até Fortaleza para duelar contra a Venezuela, no Castelão. A pausa de 11 dias no Brasileirão será benéfica para a sequência que o grupo de Argel irá enfrentar no próximo mês: Sport-PE (dia 3), Atlético-MG (dia 14), Flamengo (dia 17) e Joinville (dia 25). Se passar pelo Palmeiras, os dois confrontos da semifinal da Copa do Brasil estão programados para 21 e 28.

Argel fala sobre drible de Paulão no gol de Valdívia: "Encarna o Garrincha"
Os últimos jogos da concorrência
Flamengo — V V V V V
Palmeiras — D E D V V
São Paulo — V E V D V
Santos — V E V D V
Acompanhe o Inter através do Colorado ZH. Baixe o aplicativo:
IOS
Android

*ZHESPORTES