segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

28/12/2015 12h01 - Atualizado em 28/12/2015 12h01

Algoz em 2007, Riquelme vira sonho de rival do Grêmio na Libertadores

Técnico da LDU, Claudio Borghi busca um meia para reforçar sua equipe e admite o desejo de ver o jogador de 37 anos, aposentado em 2015, voltar ao futebol

Por Buenos Aires
Ainda se trata de um sonho distante, mas o Grêmio pode deparar com um antigo algoz já na fase de grupos da Libertadores: Juan Román Riquelme. Aposentado desde o final de 2014, o meia de 37 anos está na mira da LDU, do Equador, para a competição continental. Isso graças a um desejo pessoal de seu treinador, Claudio Borghi. Ídolo da torcida do Boca Juniors, o argentino era a principal referência dos Xeneizes na conquista da América em 2007, com triunfo sobre o Tricolor na grande final.
De acordo com o Diario Olé, da Argentina, a aposta do clube equatoriano recai sobre a convivência de seu técnico com Riquelme, que foi comandado por ele no Boca em 2010 e no Argentinos Juniors, última equipe da carreira do atleta, em 2014. O desejo, mesmo distante, encontra respaldo na busca por um meia armador para reforçar a equipe e no próprio plantel, que tem uma vaga livre para estrangeiros.
– Se tenho a aprovação do presidente de Liga (LDU), chamaria Riquelme. O clube tem uma vaga para estrangeiros disponível e estamos buscando um enganche (meia armador). Tenho um carinho muito especial pelo Riquelme. Sempre me seduz a ideia de que volte a jogar. É um cara muito humilde, jogou pelo Argentinos sem nenhuma condição e tem opiniões humanas diferentes – disse o treinador à Rádio Mitre, da Argentina.
Juan Román Riquelme Boca Juniors (Foto: AP)Riquelme está na mira da LDU para a Libertadores (Foto: AP)

Juan Román Riquelme anunciou sua aposentadoria no início deste ano, em pronunciamento emocionado à imprensa, após conduzir o Argentinos Juniors à primeira divisão nacional em 2014. Mesmo com a decisão, o meia despertava o interesse de diversos clubes argentinos.
Cria da La Bombonera, o ex-jogador estreou pelo Boca em 1996. Pelo clube do coração, conquistou 11 títulos: três Libertadores, um título mundial, uma Recopa Sul-Americana e seis campeonatos argentinos. Pela seleção do país, entre os triunfos importantes, estão o Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 1997, o Mundial Sub-20 em 1997 e a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008. Além do clube xeneize, Riquelme atuou também por Barcelona, Villarreal e Argentinos Juniors, clube em que foi formado. 

Nenhum comentário: