domingo, 26 de outubro de 2014

26/10/2014 12h35 - Atualizado em 26/10/2014 13h10

Dupla Gre-Nal se une e entra como parte interessada no "caso Petros"

Inter e Grêmio estão de olho no julgamento do corintiano, que ocorrerá nesta segunda

Por Porto Alegre
Reunião libera torcida do Inter para Gre-Nal na Arena (Foto: Rodrigo Fatturi / Grêmio, DVG)Presidentes Luigi e Koff unem forças para tirar pontos do Corinthians (Foto: Rodrigo Fatturi / Grêmio, DVG)
A histórica rivalidade de Inter e Grêmio terá uma trégua nesta segunda-feira. A dupla Gre-Nal se uniu para acompanhar o "caso Petros" e ingressou com pedido para ser parte interessada sobre a suposta escalação irregular do jogador do Corinthians. 
Ambos estarão presentes no julgamento que ocorrerá no Superior Tribunal de Justiça Desportiva como partes interessadas. Em caso de punição ao clube do jogador, a decisão terá influência na disputa pelo G-4 do Brasileirão, no qual os gaúchos postulam uma das vagas com o Timão:
- O dia em que o Inter e o Grêmio afinarem suas forças para defenderem seus interesses, pela distância que tem da CBF, o futebol gaúcho vai ter muito mais representatividade, mais força, muito mais condições de que seus interesses sejam ouvidos. Com esse objetivo, foi isso que nós fizemos - disse o vice de futebol Marcelo Medeiros, em entrevista coletiva após a vitória do Inter sobre o Bahia, no Beira-Rio, na noite de sábado.
Mais tarde, ao GloboEsporte.com, o dirigente ampliou a explicação.
-  Temos interesse comum. Esperamos que o Tribunal se pronuncie, entendemos que há um aspecto irregular. O Tribunal já se manifestou em situações parecidas e puniu o clube - completou.
O Corinthians corre risco de perder quatro pontos e levar multa de até R$ 100 mil. Também denunciadas, Federação Paulista de Futebol e Confederação Brasileira de Futebol podem ser multadas num total de até R$ 200 mil. A sessão está prevista para começar às 13h30.
O Departamento de Registro e Transferência da CBF encaminhou ao STJD um ofício atestando que foi verificada uma divergência nas datas apresentadas no contrato do atleta. Apesar de o vínculo iniciar no dia 2 de agosto, o registro de Petros no BID (Boletim Informativo Diário da CBF) foi efetuado no dia 1º, um dia antes do início da vigência. Assim, ele não poderia ter atuado contra o Coritiba, dia 3, já que seu contrato só passou a valer no primeiro dia útil seguinte à data do registro, segunda-feira, dia 4.
Na última terça-feira, o presidente da Federação Paulista de Futebol isentou o Timão de culpa, dizendo que o erro foi de uma funcionária da FPF, que se equivocou no preenchimento dos documentos. Com base nisso, o clube tentou anular o processo, mas não foi bem sucedido. 

Nenhum comentário: