domingo, 23 de fevereiro de 2014

- Atualizado em

Inter alega que juiz voltou atrás ao não marcar suposto pênalti: 'Absurdo'

Diretor de futebol Roberto Melo afirma que clube ainda pensará sobre protesto formal. Time perdeu de 1 a 0 para o Veranópolis neste domingo apos nove jogos invicto

Por Veranópolis, RS
33 comentários
inter internacional veranópolis otávio (Foto: Alexandre Lops/Divulgação Inter)Inter reclama muito da arbitragem após a derrota
(Foto: Alexandre Lops/Divulgação Inter)
O Inter saiu insatisfeito com a arbitragem deste domingo, no jogo contra o Veranópolis, na primeira derrota do clube no Gauchão, após nove jogos de invencibilidade. Segundo a direção, o técnico Abel Braga e jogadores, houve dois lances em que Francisco Neto deveria ter marcado penalidades. Segundo o diretor de futebol Roberto Melo, o Colorado vai analisar se fará um protesto formal na Federação Gaúcha de Futebol.

O primeiro ocorreu na etapa inicial, aos 16 minutos, quando Alan Ruschel caiu na área após dividida, pedindo a marcação da falta. De acordo com Roberto Melo, o árbitro voltou atrás na decisão, ou seja, iria assinalar a infração. No começo do segundo tempo, foi a vez de Wellington Paulista pedir o pênalti, ao disputar bola com o goleiro César na pequena área.
- Para alguns clubes, parece que tem mais facilidade de marcar pênalti. E para nós não. Se dois pênaltis tivessem sido marcados, seria outro jogo - apontou. - A gente vai analisar se vai fazer protesto. Isso é um absurdo, pênalti de concurso. O juiz aponta para a marca do pênalti e volta atrás. É incrível isso. Depois, pênalti claro de novo. E ele dá lei da vantagem. Jogar aqui é difícil, com a arbitragem prejudicando fica mais difícil ainda.

O técnico Abel também protestou com os mesmos argumentos:
- No intervalo, na volta do segundo tempo, (o árbitro)disse que mudou de ideia. Os jogadores não mereciam.
O estreante Alan Ruschel, que teria sofrido a infração no primeiro tempo, afirmou que situação foi inédita para ele:
Nós fomos questionar e o árbitro
disse que marcou e voltou atrás
Alan Patrick
- Nunca tinha visto árbitro marcar e se arrepender no meio do caminho. Isso não existe. Acabou nos prejudicando um pouco.
- (O árbitro) Admitiu no intervalo, quando a gente tava voltando. Nós fomos questionar e ele disse que marcou e voltou atrás. Ele disse que tinha apontado e depois voltou atrás - reforçou Alan Patrick.
A derrota de 1 a 0 significou a perda da invencibilidade de nove jogos do Colorado no Gauchão. Mesmo assim, o Inter segue com a melhor campanha. Tem 25 pontos e é líder do Grupo A. Volta a jogar em sua casa na quarta. Reencontra o Beira-Rio, diante do Brasil de Pelotas, melhor equipe do Interior, a partir das 22h. Será o segundo evento-teste do estádio gaúcho da Copa e terá novamente 10 mil sócios, assim como fora no 4 a 0 sobre o Caxias, no fim de semana passado.
Confira as notícias do esporte gaúcho no globoesporte.com/rs

Nenhum comentário: