quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

- Atualizado em

Risco de Z-4 traz insônia a jogadores, e Inter promete 'guerra' no domingo

Colorado precisa de um empate para permanecer na elite sem depender de resultados paralelos. Índio revela dificuldade até em dormir com situação

Por Porto Alegre
9 comentários
Índio zagueiro Inter (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Índio admite incômodo em brigar contra Z4
(Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)
A preocupação com o rebaixamento está viva no vestiário do Inter. Ou, como revelou Índio, chega a ponto de atrapalhar as noites de sono dos jogadores. O zagueiro sabe que, quando a equipe de Clemer entrar em campo no domingo, para enfrentar a Ponte Preta, no último jogo do ano, terá de lutar para afastar qualquer perigo. Atualmente, o Colorado ocupa a 14ª colocação, com 47 pontos - três à frente do Vasco, o primeiro a figurar no Z-4.
Para ficar na primeira divisão, no entanto, o Inter não precisa nem vencer a Macaca. Um empate basta para seguir sem depender de resultados paralelos. Apesar das boas chances de permanecer na elite, Índio ressalta que o grupo está em alerta e "preparado para a guerra".
- Ninguém está contente. Os jogadores não dormem. Há a preocupação. A gente queria uma melhor colocação. Convoco o nosso torcedor (para domingo). Vamos procurar fazer um grande jogo. O lugar do Inter sempre foi na primeira divisão. Estamos preparados para a guerra - apontou em entrevista coletiva.
Como trunfo para uma vitória contra a Ponte, Índio acredita na união da equipe colorada. O momento é de "provação", define. Uma adversidade que, segundo a visão do zagueiro, os jogadores estão preparados para ultrapassar.
- Passei por momentos de adversidade. O grupo está forte, focado. Está querendo e está unido. O grupo sempre quer passar junto pelas provações.
Clemer começou a preparar o time para o confronto em treinamento nesta quarta-feira. A equipe teve Alisson; Ednei, Alan, Juan e Fabrício; Josimar, Alex (João Afonso), Jorge Henrique, D’Alessandro e Otávio (Diego Forlán); Leandro Damião (Rafael Moura).
A partida decisiva contra a Ponte Preta será disputada às 17h, no Centenário, em Caxias do Sul. A segunda divisão, porém, só chega com uma derrota combinada com ao menos um empate do Criciúma com o Botafogo e vitórias de Coritiba e Vasco sobre São Paulo e Atlético-PR, respectivamente.
Confira as notícias do esporte gaúcho no globoesporte.com/rs

Nenhum comentário: