sexta-feira, 8 de novembro de 2013

- Atualizado em

Goiás consegue efeito suspensivo e confirma jogo com Inter em Goiânia

Clube teve deferida no STJD solicitação para sustar perda de três mandos
de campo no Brasileirão e multa de R% 50 mil; Serra Dourada volta à cena

Por Goiânia
11 comentários
O Goiás teve deferido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no início da noite desta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o pedido de efeito suspensivo que impetrou junto à entidade para sustar a decisão que o puniu, na última segunda, com perda de três mandos de campo em jogos da Série A do Campeonato Brasileiro e com multa de R$ 50 mil reais
Com isso, o Alviverde, que já enfrentaria a Ponte Preta no Serra Dourada por não haver tempo hábil para alterar o local - mínimo de dez dias de antecedência -, jogará também em Goiânia contra o Internacional. A partida contra o Santos ainda não está confirmada, uma vez que o recurso pode ser julgado antes da data do duelo, e existe a possibilidade de a punição ser mantida.
João Bosco Luz, presidente do Goiás, sobre efeito suspensivo  (Foto: Reprodução/Twitter)João Bosco Luz: presidente do Goiás confirma jogo com Internacional em Goiânia (Foto: Reprodução/Twitter)
O Goiás fora punido por conta da briga que envolveu facções de uma torcida organizada do clube nas arquibancadas do Serra na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-PR, em 20 de outubro.
Na ocasião, Péricles Bassols, árbitro do jogo, precisou interromper a partida em duas oportunidades devido à confusão nas arquibancadas. O juiz relatou os fatos na súmula e ainda descreveu que uma pedra, supostamente atirada por torcedores do Furacão, foi lançada ao gramado. O Furacão também foi julgado na segunda, mas foi absolvido.
Súmula - Goiás x Atlético-PR (Foto: Reprodução)Péricles Bassols, árbitro de Goiás x Atlético-PR, relatou em súmula as brigas no Serra (Foto: Reprodução)
O confronto também ficou marcado pelo desabafo de Walter, que não comemorou ao marcar o gol que selou a vitória esmeraldina por 3 a 0 e criticou o comportamento da torcida (veja vídeo).
 - Isso é uma palhaçada. Não é torcedor. Nosso time está brigando pela Libertadores, podemos pensar nisso, já que a parte de baixo da tabela ficou para trás. Mas com essa torcida não vamos chegar. Hoje (domingo) era jogo para 30 mil pessoas. As poucas que vieram (13.713 pagantes) ainda fizeram isso – disse Walter após a partida.
Eliminado pelo Flamengo na Copa do Brasil, neste sábado o Goiás volta a campo para enfrentar novamente o Rubro-Negro, mas desta vez pela Série A. O Alviverde mais uma vez não terá Walter, mas conta com os retornos de Hugo e William Matheus, além de Léo Bonatini, inscrito na competição. O time goiano é quinto colocado com 52 pontos e luta pelo G-4.
Goiás x Atlético-PR - briga na torcida (Foto: Cristiano Borges / O Popular)Facções da torcida organizada do Goiás brigam no Serra Dourada (Foto: Cristiano Borges / O Popular)

Nenhum comentário: