segunda-feira, 23 de setembro de 2013

- Atualizado em

Inter fala em 'mudar chip' e pede frieza com Furacão pela Copa do BR

Juan entende que time já apresentou partidas com qualidade suficiente para repeti-las, e que sirvam de exemplo para esta quinta

Por Porto Alegre
26 comentários
Juan zagueiro Inter (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Juan espera ajudar Inter a conseguir um bom
resultado no Vale (Foto: Tomás Hammes /
GLOBOESPORTE.COM)
Chega de pensar nos pontos deixados pelo caminho. Até quinta-feira, será o momento de "esquecer" o Brasileirão e se focar exclusivamente no jogo contra o Atlético-PR, na primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil.

A tristeza pelas últimas duas derrotas (2 a 0 para o Bahia e 1 a 0 para a Portuguesa), que afastou ainda mais o Inter do G-4 (está cinco pontos atrás do Grêmio – 34 a 39 -, quarto e último que estaria garantindo uma vaga à Libertadores em 2014), é admitida pelo grupo. Para Juan, entretanto, é o momento de atenção máxima para garantir um resultado positivo que ajude para o jogo de volta:

- O importante é zerar o que ocorreu no Brasileirão. O momento influencia, mas faremos de tudo para não pesar. É um mata-mata. São 180 minutos. Precisamos ser frios.
Se a fase é delicada, o período de calmaria, principalmente quando o time conseguiu quatro vitórias seguidas no nacional – no retorno após o recesso para a disputa da Copa das Confederações – aparece como lição.
Porém, além de marcar, é fundamental não tomar gol. E o sistema defensivo é um dos principais motivos de temor em Dunga e na torcida colorada. Afinal, o time ostenta a incômoda posição de sexta pior defesa no Brasileirão, com 32 gols sofridos em 23 jogos.
- Precisamos mudar o chip e voltar aos nossos melhores jogos. Provamos no Brasileiro que somos capazes de enfrentar qualquer time. O jogo com o Atlético-PR é muito importante para o nosso ano. Precisamos ir bem - avalia.
A partir das 21h desta quinta, o Inter tentará colocar à prova. O confronto com os comandados de Vagner Mancini será disputado no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo.

Nenhum comentário: