segunda-feira, 17 de junho de 2013


17/06/2013 07h35 - Atualizado em 17/06/2013 07h35

Inter estuda ações para segurar Fred: valorização e compensação a Assis

Clube entende pressão de empresário e cogita estratégia para adquirir alguma parte da fatia do agente, além de aumento de salário ao meia

Por Lucas Rizzatti Porto Alegre
44 comentários
Fred meia Inter (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Fred vive boa fase no Inter de Dunga, em 2013
(Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)
O Inter tem a receita pronta para se defender do assédio europeu e da pressão de empresários para vender Fred, considerada a grande joia a ser lapidada no Beira-Rio pelos próximos anos. O clube ainda não confirma oficialmente, mas deve atuar em duas frentes: primeiro, quer valorizar o jogador e, depois, adquirir algum percentual do agente Roberto Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho e que descobriu Fred nas categorias de base do Atlético-MG. A estratégia precisa passar ainda pela aprovação do presidente Giovanni Luigi.
A proposta do Shakhtar rondava os 9 milhões de euros e teria sido aumentada nos últimos dias para 12 milhões de euros. Mesmo que não traga a público essa segunda oferta, a direção colorada a considera, em tese, também muito baixa. Diz só conversar "pelo dobro". De acordo com Assis, o clube ucraniano não é o único. Há "outros interessados", como o alemão Borussia Dortmund, vice campeão da Liga dos Campeões.
A melhor forma de manter Fred, na visão colorada, é comprar uma parte do que Assis tem do jogador - o Inter já possui 50% e considera natural a pressão do agente, ávido em ver o seu investimento, enfim, render frutos. O processo de convencimento também passa por um "merecido" aumento salarial ao meia, 20 anos, no momento em férias até o dia 19, assim como o restante do grupo colorado.
Assim, o Inter, por enquanto, só perde Rodrigo Moledo na parada para a Copa das Confederações. O zagueiro viaja nesta segunda-feira para a Ucrânia, realiza exames médicos no Metalist. A janela de transferências à Europa, aberta em 20 de junho, traz outra ameaça: a saída de Leandro Damião. Mas o atacante não tem propostas oficiais.

Nenhum comentário: