domingo, 14 de abril de 2013

A CRÔNICA
por GLOBOESPORTE.COM
Com grande atuação de Diego Forlán, o Inter venceu o Juventude por 4 a 1 na tarde deste domingo, na Arena Alviazul. Com o resultado, a equipe de Dunga garantiu a melhor campanha da fase de grupos da Taça Farroupilha, o segundo turno do Gauchão, e a vantagem de decidir os jogos do “mata-mata” onde quiser, já que não pode jogar no Beira-Rio por causa das obras para a Copa do Mundo de 2014.
Forlán foi o destaque absoluto. Além de dois gols, deu assistência para Damião marcar. Airton, após cobrança de escanteio do uruguaio, completou o placar. Alan, de pênalti, fez o gol pelo time da Serra.
Agora, a equipe de Dunga se prepara para encarar o Lajeadense, pelas quartas de final da Farroupilha. Já o Juventude, classificado em segundo no Grupo B, enfrentará o Novo Hamburgo.
Forlan comemora, Internacional x Juventude (Foto: Itamar Aguiar/Agência Estado)Forlan fez dois gols na partida (Foto: Itamar Aguiar/Agência Estado)
Primeiro tempo movimentado

A blitz colorada funcionou de forma relâmpago. Logo aos dois minutos, D’Alessandro, centralizado, lançou Leandro Damião totalmente livre na ponta direita, já que a defesa do Juventude fez a chamada “linha burra” de impedimento. O camisa 9 cruzou e Diego Forlán surgiu na área e só teve o trabalho de escorar para as redes.

Mas o Juventude não se entregou. Mostrou valentia e saiu atrás do empate. Se o ataque colorado era preciso, a defesa mostrava-se confusa e dava espaços para o time da Serra. Assim, o Alviverde criou chances em sequência.

Jardel dominou na frente da área e achou Rogerinho, com liberdade. O meia avançou, mas disparou alto. Ao mesmo tempo, se a zaga colorada – formada pelos garotos Alan e Romário não era segura -, o time compensava com Muriel. Por duas vezes, o camisa 1 saiu da meta para fechar o ângulo de Zulu e Diogo Oliveira. E quando testado, por uma cabeçada do centroavante do Ju, o arqueiro voltou a brilhar, espalmando pela linha de fundo.

Muriel só foi batido graças a uma penalidade. Em uma pressão interminável, o Juventude não parava de rondar a área colorada. Até que o lateral-esquerdo Alan foi derrubado na área por Gabriel. O mesmo Alan bateu forte e deixou tudo igual, aos 31 minutos.

Somente a partir daí que o time de Dunga retornou a jogar, puxado sempre pelo trio Forlán, Damião e D’Alessandro. Aos 37, o uruguaio chegou a dar a vantagem para o time colorado. O juiz Jean Pierre de Lima validou o gol, mas voltou atrás, assinalando impedimento.

Forlán não se abateu pelo lance anulado. Instantes depois, recebeu passe de D’Ale, pelo lado esquerdo e fez cruzamento rasteiro primoroso. O goleiro Fernando saiu mal da meta e não conseguiu impedir a chegada de Leandro Damião, que desviou para o gol.
Segundo tempo vermelho e de Forlán

A volta do intervalo foi bem diferente do que o tempo inicial. Dessa vez, o Juventude não foi a mesma equipe aguerrida e cedeu espaço demais. Por sua vez, o Inter mostrou melhor preparo físico para controlar a partida e construir a vitória elástica.

Aos 18 minutos, Airton calibrou o pé. Mirou da intermediária e só não marcou graças à excelente intervenção de Fernando. Se não marcou na pancada, o meio-campista conseguiu na bola colocada. Na sequência da jogada, ao aproveitar cobrança de escanteio de Forlán, o volante tocou com categoria para as redes.

Melhor em campo, Forlán ainda fez o segundo. Após cruzamento para a área, Damião ajeitou de cabeça para conclusão do camisa 7. A atuação do uruguaio só não foi perfeita porque ainda desperdiçou dois gols claros, em lances frontais. Mesmo assim, foi o suficiente para deixar o gramado, aos 36 minutos, ovacionado pela torcida e como artilheiro isolado do Gauchão, com nove gols.

Nenhum comentário: