quinta-feira, 25 de abril de 2013

25/04/2013 07h15 - Atualizado em 25/04/2013 07h15

Beira-Rio terá iluminação 'de ponta' contra sombras no campo e apagão

Estádio terá oito subestações projetadas. Sistema ainda evitará desperdício de energia no Beira-Rio

Por Tomás Hammes Porto Alegre
554 comentários
Projeto de iluminação do Beira-Rio (Foto: HypeStudio / DVG)Serão espalhadas 335 lâmpadas com 2.000 watts
(Foto: HypeStudio / DVG)
Da noite para o dia. Esse será o resultado da mudança com o futuro sistema de iluminação do novo Beira-Rio, capaz de, inclusive, eliminar por completo as sombras do gramado e garantir o fim de surtos de apagão durante as partidas. Ao menos é a aposta da engenheira Fernanda Borsatto, da FB Projetos e Assessorias, responsável pela execução do sistema de iluminação do estádio.
- O objetivo desse sistema é proporcionar níveis de iluminações suficientes e adequados, para permitir televisionamento com qualidade HD, sem sombras, ofuscamento e problemas de identificação dos oficiais e atletas do espetáculo - explica.
Luz sem fim: 336 lâmpadas e a inovação UPS
Na estrutura da cobertura, parte mais charmosa da reforma, serão espalhadas 336 lâmpadas de vapor metálico com 2.000 watts. Elas ficarão em uma passarela. Na altura do meio do campo, ficam esses projetores, hoje, com 1/3 deles instalados. Para evitar o desperdício em datas onde não ocorrerão partidas ou mesmo shows que aconteçam no Beira-Rio, um sistema automatizado regulará a ligação de 2% a 100% de sua carga.
Outro fator que brindará o torcedor será o “desconhecimento” da falta de luz nos arredores no estádio. Da sala de entrada e distribuição de média tensão, partirão os alimentadores para atender as oito subestações projetadas. Quatro delas serão no nível 1 (térreo) e outras quatro no nível 5 (sob as arquibancadas superiores), o que dará um total de 7.800 kVA (kilo wolt-ampère) instalados.
  •  
Projeto de iluminação do Beira-Rio (Foto: HypeStudio / DVG)Projeto de iluminação do Beira-Rio (Foto: HypeStudio / DVG)
Se mesmo assim a falta de energia comercial persistir, o estádio ainda contará com duas salas de geradores, uma para os quadrantes 1 e 4 e outra para quadrantes 2 e 3, com um total de 2.650 kVA instalados. Para cumprir as exigências da Fifa, cada sala terá um gerador convencional a diesel, que atenderá bombas d’água, irrigação, drenagem, incêndio, iluminação geral e placar eletrônico, e uma UPS (Unidade de Alimentação Ininterrupta) Dinâmica, que tem como função principal evitar paradas de energia.
saiba mais
- A UPS é um equipamento de ponta. Ela elimina pequenos cortes e piscadas de energia, filtra energia que alimenta o sistema, corrige o fator de potência e absorve cargas elevadas de partida. Quer dizer, se faltar energia em Porto Alegre, quem estiver assistindo algum evento no estádio ou pela televisão, não perceberá o ocorrido - completa Fernanda.
O projeto está inserido na busca pela obtenção do certificado do LEED (sigla em inglês para Liderança em Energia e Design Ambiental, concedida pelo Green Building Council para construções verdes).
O Beira-Rio terá 44 lojas na fachada externa, com um restaurante no terceiro nível. A casa colorada contará com 70 camarotes (dos quais quatro pertencerão ao clube neste período), 5 mil assentos VIPs, na parte mais central do campo, onde ficava a social, e os 55 skyboxes, que serão uma área nobre, na parte mais alta do estádio, na antiga marquise, próximo às folhas metálicas que cobrirão o estádio. A casa colorada comportará 51.800 pessoas e receberá cinco jogos da Copa do Mundo de 2014.

Nenhum comentário: