sábado, 13 de abril de 2013

09/04/2013 07h05 - Atualizado em 09/04/2013   Celeiro de ases: Inter mescla projetos europeus e brasileiros para novo CT

Direção se preocupa com lado afetivo dos atletas e procura local para deixá-los próximos aos familiares

Por Tomás Hammes Porto Alegre
249 comentários
Enquanto o Beira-Rio anda a passos largos rumo à modernização, outro importante ponto do engrandecimento do Inter está para nascer. Um remodelado celeiro de ases para, quem sabe, descobrir um novo Claudiomiro, Falcão, Taffarel, Dunga, Nilmar, Alexandre Pato, entre tantos outros. Os nomes são pomposos e animadores, mas o fomentador de novas promessas e um dos grandes sonhos do clube, o Centro de Treinamentos das categorias de base, ainda está no papel.
Novo CT da base do Inter (Foto: Divulgação / Hype Studio Arquitetura)Projeto do novo CT para a base do Inter (Foto: Divulgação / Hype Studio Arquitetura)
O clube atualmente lapida suas joias em Alvorada, na antiga Morada dos Quero-Queros, do Pedra Branca. O projeto é incipiente. A direção analisa áreas com estudos multidisciplinares, mas busca definição ainda em 2013. A ideia é abranger todas as categorias e atender às necessidades dos garotos. E, para nascerem novos talentos, o objetivo é dar todo o suporte. O Inter pretende ter um local de referência nacional, para não só recolher os seus meninos, mas também ser um polo para outras equipes se hospedarem. E não serão poucas inovações as quais apresentará, atesta a segunda vice-presidente colorada, Diana Oliveira:
- Estamos querendo dar viabilidade de um campo para cada categoria, grama sintética, alojamentos, um miniestádio.  Queremos ter capacidade para alojar alguma excursão, intercâmbio, que são práticas recorrentes, ofertar a outros clubes, como todo CT de ponta faz. É um projeto de alta relevância. Será a nossa fábrica de craques.
Os espelhos do Inter
Até por isso, foram analisados tanto CTs internacionais quanto nacionais. O Barcelona, com o badalado La Masia, como não poderia deixar de ser, foi uma das referência. O do rival catalão, o Real Madrid, em Valdebebas, também mereceu atenção especial. Mas os olhos de Diana e seus pares não miraram apenas o futebol europeu.
Ela prospectou pontos positivos nos centro de treinamentos existentes no Brasil. Atlético-PR, os dois mineiros, Cruzeiro e Atlético-MG e o São Paulo serviram como referência. O Tricolor paulista, aliás, com seu o Núcleo de Reabilitação Esportiva Fisioterápica e Fisiológica, o REFFIS, no CT da Barra Funda, é um espelho ao qual os colorados esperam ter como patrimônio.
- Olhamos tudo o que existe e juntamos as pontas. Os CTs do Barcelona e do Real Madrid são ótimos exemplos. No Brasil, há o do Atlético-PR com um conjunto de instalações bem interessante. O do São Paulo é muito tecnológico, tem o REFFIS, e ainda os do Galo e Cruzeiro - explica Diana.
Inter se preocupa com lado afetivo dos garotos
Além das condições de trabalho, o projeto é focado em dar aos garotos todo o respaldo para desempenhar suas funções com excelência. E o lado humano ganha papel preponderante na operação. Os gabinetes da direção, na mesma proporção que buscam elevar ainda mais o nome do clube e conquistar novos títulos, sabe que, para cumprir a meta, é preciso deixar os futuros profissionais com o carinho dos seus familiares.
Novo CT para a base do Inter, em Alvorada (Foto: Divulgação/Inter)Base colorada atualmente trabalha em Alvorada (Foto: Divulgação/Inter)
Por isso, o Inter tem resistência a implantar seu CT longe de Porto Alegre e já tem algumas preferências no “programa de necessidades”. Mesmo que o trânsito da capital gaúcha cause tormento, o fato de estar próximo aos familiares é um atrativo para não tirar o convívio dos meninos, o que poderia vir a ser um impeditivo. Tampouco elevar os gastos dos pais dos atletas.
- É importante avaliar o tempo de deslocamento. Isolar a gurizada de tudo não é legal. Quando estavam perto do Beira-Rio, eles tinham condições urbanas. É importante ter condições de habitabilidade, se preocupar com o entorno. São várias frentes juntas. O atleta precisa estar contente. Não posso fazer a mãe de um garoto visitá-lo uma vez por mês e pagar três ônibus. São joias raras que serão formadas. Há questões subjetivas envolvidas. Eles têm que estar bem física e mentalmente – preconiza Diana.
A reforma do Beira-Rio, no entanto, é o grande projeto colorado do momento. Mas não pense o torcedor que a cúpula deixa o CT para segundo plano. Longe disso. A dirigente sabe a importância da construção do local, mas como tem Alvorada como um trunfo, pode avaliar com calma a hora de tocar outra obra vultosa. O projeto será viabilizado através da Lei de Incentivo ao Esporte, que se refere aos esportes amadores.

Nenhum comentário: