segunda-feira, 18 de março de 2013


18/03/2013 17h22 - Atualizado em 18/03/2013 

Primeira parte da cobertura chega ao Beira-Rio e será instalada na quarta

Estrutura metálica está no pátio do complexo do estádio colorado

Por Tomás Hammes Porto Alegre
125 comentários
O sonho dos colorados, enfim, começa a tomar forma. Após quase 44 anos, o Beira-Rio terá uma cobertura em todo o estádio. E a primeira parte já está na casa do Inter.

O primeiro módulo da membrana que envolverá o estádio - de um total de 65 gomos ou folhas -, que estava previsto para ser instalado inicialmente em fevereiro, está no pátio do complexo. A nova intenção é de começar a implantar a estrutura nesta quarta-feira, conforme a assessoria de imprensa da Andrade Gutierrez, construtora responsável pela obra.
Cobertura Beira-Rio reforma (Foto: Divulgação / Hype Studio Arquitetura)Cobertura só será finalizada em dezembro, quando Beira-Rio estiver pronto (Foto: Divulgação / Hype Studio Arquitetura)
Inter e Sulmeta Construções, empresa contratada para a fabricação da estrutura que formará o esqueleto da cobertura metálica, acertaram os últimos detalhes da primeira folha.
- Estamos montando o primeiro módulo – disse Fernando Balvedi, arquiteto da Hype, agência envolvida na concepção do projeto de reforma do Beira-Rio.
O diretor de patrimônio do Inter, Hélio Giaretta, entende que o primeiro gomo era o setor mais delicado. Até por isso a necessidade de corrigir todos os detalhes. Como a produção é em série, os outros serão apenas reproduzidos.
- A primeira peça é a mais importante. Fizemos os ajustes. As outras serão copiadas. Será realizada uma produção em série.
A imponência da obra se formará a partir da chamada membrana PTFE (politetrafluoretileno), tecido preso à cobertura. Fabricada pela Hightex, mesma empresa alemã responsável pela Allianz Arena, é capaz de fazer efeitos de iluminação.
Projeto da cobertura e das novas arquibancadas inferiores do Beira-Rio (Foto: Inter / DVG)Projeto da cobertura e das novas arquibancadas inferiores do Beira-Rio (Foto: Inter / DVG)
Cada módulo dos 65 gomos da estrutura terá 30 metros de altura e 50 metros de profundidade. Ele terá durabilidade de 30 anos e resiste a temperaturas entre - 230° C a 260° C. A membrana que a reveste tem uma característica autolimpante, e a chuva é suficiente para lavá-la. Graças à cobertura, o estádio aumentará de tamanho em 14 metros (deixará de ter 24 metros e passará a 38 metros). Dois telões de alta definição de LED serão sustentados pela cobertura metálica.
A principal atração do estádio será uma das poucas partes que não estará finalizada em setembro, quando está previsto para o Inter voltar a jogar no Beira-Rio. A cobertura agora protegerá todos os colorados que estiverem presentes no estádio. Até o ano passado, os únicos que ficavam eram os que ficavam embaixo da arquibancada inferior e no "boné", que apresentava os dizeres "a maior torcida do Rio Grande".
Projeto da nova cobertura do Beira-Rio (Foto: Inter / DVG)Beira-Rio terá 65 gomos que protegerão os torcedores (Foto: Inter / DVG)
O Beira-Rio receberá cinco jogos da Copa do Mundo de 2014. Para as partidas do torneio, a capacidade total do estádio será de 51, 3 mil lugares.
O estádio contará com 70 camarotes (dos quais quatro pertencerão ao clube neste período), 5 mil assentos VIPs, na parte mais central do campo, onde ficava a social, e os 55 skyboxes, que serão uma área nobre, na parte mais alta do estádio, na antiga marquise, próximo às folhas metálicas que cobrirão o Beira-Rio.

Nenhum comentário: