quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013


21/02/2013 08h05 - Atualizado em 21/02/2013 

Carrasco e goleador: Inter aposta em passado e presente de 'trio de ouro'

D'Alessandro, Forlán e Damião são responsáveis por 87,5% dos gols colorados em 2013 e ainda reúnem bom retrospecto em Gre-Nais

Por Tomás Hammes Porto Alegre
93 comentários
leandro damião forlan dalessandro fred internacional bahia (Foto: Wesley Santos / Agência Estado)Damião, D'Ale e Forlán assumiram protagonismo
em 2013 (Foto: Wesley Santos / Agência Estado)
Dunga tem quase como uma mantra as palavras "doação" e "entrega". Sempre pede para cada jogador pensar no coletivo. Contratado para recuperar o Inter e recolocá-lo nos trilhos, o técnico conseguiu fazer o seu trio final comprovar o talento e virar a referência da equipe neste início de temporada. E, se o empate em 1 a 1 com o Cruzeiro-RS no último domingo ligou o alerta, a possibilidade de utilizar D'Alessandro, Diego Forlán e Leandro Damião aumentam as esperanças dos colorados em conquistar uma vitória no Gre-Nal do próximo domingo em Caxias, em partida válida pelas quartas de final da Taça Piratini, o primeiro turno do Gauchão.
Até o momento, o trio final é responsável por 87,5% dos gols colorados. Dos oito tentos marcados pelos titulares, sete têm a marca dos badalados D'Ale, Forlán e Damião. Na tarde do último domingo, o centrovante foi o autor do único gol do Inter.
Forlán e Damião são os artilheiros colorados na temporada, com três gols. O uruguaio, após os primeiros seis meses, em que não conseguiu corresponder, aos poucos começa a comprovar o futebol que o consagrou na Europa e culminou com o prêmio de melhor jogador da Copa de Mundo de 2010, na África do Sul. E engana-se quem pensa que o início alvissareiro o faz se acomodar. Nos treinos, ainda busca aprimorar os arremates, além de executar cobranças de faltas e pênaltis.
- É diferente quando você realiza uma boa pré-temporada e conhece os companheiros, fica mais à vontade.

Dunga concorda com o jogador.
- O Forlán entrou no padrão dos demais jogadores na pré-temporada. Ele chegou, precisou se adaptar e os companheiros precisavam entendê-lo. É diferente ver na televisão e trabalhar junto.
Trio ofensivo em 2013
7 gols dos 8 marcados pelos titulares
3 gols de Forlán
3 gols de Damião
1 gol de D'Alessandro
Ao seu lado na lista dos goleadores, está Leandro Damião. O artilheiro até teve uma boa temporada em 2012, mas não alcançou o mesmo destaque do ano anterior. Para piorar, teve como última impressão a expulsão no Gre-Nal válido pela rodada final do Brasileirão - perdeu a cabeça e deu um cotovelaço em Saimon.
Após 794 minutos sem marcar, se redimiu justamente contra o Grêmio, neste Estadual, vitória por 2 a 1, em Erechim. Damião passou em branco contra o Pelotas, mas voltou a mostrar oportunismo diante da equipe de Picoli. Dunga deu novas atribuições ao goleador, que agora sai mais da área e aparece como opção para a construção das jogadas. Entretanto, o camisa 9 acredita que o entrosamento com Forlán melhorou e isso causa o crescimento da dupla:
- Estou me adaptando ao Forlán, que se movimenta muito. Estou aprendendo muito com ele. Antes, eu ficava muito na área trombando. Todo o jogo eu dou o máximo. E acontece o gol. É assim que você é lembrado. Quero ajudar.
Agora, parece ter retomado o caminho do gol. No último final de semana, recebeu cruzamento de Fabrício. Bem posicionado, só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes. Dunga espera que Damião siga recebendo passes para seguir nesta toada:
- O Damião sabe fazer gol. O importante é a bola chegar nele.
A dupla tem por trás D’Alessandro. O gringo marcou seu primeiro gol em 2013 contra o Caxias, em chute forte no canto direito de André Zuba. O capitão colorado, jogador da confiança de Dunga, voltou a ser a referência técnica do Inter. Nos quatro jogos disputados, manteve a regularidade e sempre foi um dos protagonistas. Um dos atletas com quem o treinador mais conversa, o camisa 10 vibra com a sintonia entre chefe e grupo:
- Já conhecia o Dunga e ele sempre passou o seu pensamento. Ele é um cara rodado, que ganhou muito. Estamos na mesma sintonia. A gente tem que apresentar toques e viradas rápidas. É preciso se movimentar. Para isso, é preciso ter humildade e se doar para recompor. A gente sabe que é só o começo e nós não ganhamos nada, mas o caminho é esse, um ajudando o outro.

'Carrascos' em Gre-Nais
Para completar, D'Ale, Forlán e Damião aguçam o imaginário do torcedor com seus rendimentos no clássico. O camisa 10 já marcou seis gols e parece que se transforma. Damião não fica atrás. Se a agressão no zagueiro gremista manchou sua imagem, o faro de gols contra o Grêmio é um referencial. Dos seus 80 tentos pelo clube, cinco foram diante do rival. Um deles no primeiro Gre-Nal da temporada. Já Forlán tem um histórico menor. Foram apenas três jogos. No entanto, no clássico de Erechim, foi o principal nome do time de Dunga e o autor do gol que iniciou a vitória por 2 a 1.
O Inter espera que o nível do trio permaneça o mesmo. E ainda pode melhorar. Isso porque o único gol que não foi marcado pelo trio foi de Fred, logo em seu primeiro jogo na temporada como homem de armação, diante do Pelotas

Nenhum comentário: