quarta-feira, 8 de agosto de 2012


08/08/2012 16h05 - Atualizado em 08/08/2012 17h00

Titular após 4 meses, Bolatti ganha chance de redenção no Inter

Última partida do argentino como titular ocorreu no dia 28 de março pelo Gauchão

Por Tomás HammesPorto Alegre
12 comentários
Bolatti e Fernandão (Foto: Diego Guichard / GLOBOESPORTE.COM)Bolatti conversa com Fernandão (Foto: Diego
Guichard / GLOBOESPORTE.COM)
Confirmado entre os 11 iniciais para o jogo desta quarta-feira, às 19h30, contra o Náutico, talvez nem Bolatti recorde a última partida em que iniciou como titular. A nova oportunidade do camisa 8 - um dos xodós da torcida - entrar em campo desde o primeiro minuto volta a ocorrer mais de quatro meses depois, a partir da suspensão de Elton, pelo terceiro cartão amarelo.
- Venho conversando com o Bolatti desde que assumi. Acho que, pela qualidade dele, pelo nome que tem, tem que jogar mais. Existe a questão dos estrangeiros e da posição. Teve algumas propostas para sair. Por isso que, em alguns momentos, ele nem foi relacionado. Acho que, mentalmente, ele está bem. Por isso, vou colocá-lo desde o começo. Estou dando confiança, sei do potencial dele. Ele vem treinando, se dedicando e mostrando interesse – elogiou o técnico Fernandão.
Há exatos 133 dias, em 28 de março, ainda com Dorival Júnior como técnico, o volante foi escalado como titular para o jogo contra o Lajeadense pelo Gauchão. A partida terminaria empatada em 0 a 0. A partir daí, Bolatti começaria a enfrentar um calvário no Inter. Com o ex-técnico e agora com Fernandão, foram apenas mais seis jogos disputados pela equipe gaúcha, todas entrando no decorrer da disputa.
O argentino também sofreu com a concorrência dos estrangeiros (antes da chegada de Diego Forlán no início de julho, o Inter já contava com D’Alessandro, Guiñazu e Dátolo). Para piorar, sua posição é uma das mais concorridas. Desde a partida pelo Gauchão, Bolatti, Elton, Guiñazu, Josimar, Sandro Silva e Tinga – que até já deixaram o clube, além de Ygor – contratado no início do Brasileirão - foram utilizados no setor. O jogador ainda recebeu propostas do futebol argentino para deixar o Beira-Rio, que fizeram a comissão técnica o preterir em algumas ocasiões.
Bolatti no Inter
56 jogos
5 gols
não é titular desde o dia 28 de março
Para Fernandão, a entrada do argentino qualifica pelo tamanho (1,90m contra 1,80m do camisa 15), o toque de bola e a movimentação:

- O Elton tem mais força para ir e vir, contundência. O Mário (primeiro nome de Bolatti) tem um bom passe, saída de bola e boa movimentação por dentro. E eu preciso ser agressivo, por isso mantive o sistema.

Outro fator que prejudicava Bolatti é que o argentino preferia atuar como primeiro volante, apesar de sua saída de bola e chegada ao ataque. Hoje, a posição é ocupada por Ygor, que se tornou peça fundamental no esquema de Fernandão.
  •  
Bolatti Elton Inter (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Bolatti entra na vaga de Elton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo
(Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)
A partir das 19h30, Bolatti receberá sua oportunidade. Restará ao argentino, herói da classificação da Argentina para a Copa do Mundo de 2010, comprovar suas virtudes, como quando chegou e se tornou um dos destaques da equipe no início de 2011, e criar uma “dor de cabeça” em Fernandão. Os torcedores apostam nele.

Nenhum comentário: