segunda-feira, 18 de junho de 2012


18/06/2012 17h00 - Atualizado em 18/06/2012 17h14

Justiça fará inspeção nas obras do Beira-Rio nesta quarta-feira

Inter entende que cumpriu com todas as determinações solicitadas e garante que 30 alterações foram realizadas na obra

Por GLOBOESPORTE.COMPorto Alegre
9 comentários
Obras no Beira-Rio (Foto: Diego Guichard / GLOBOESPORTE.COM)Beira-Rio será vistoriado na quarta
(Foto: Diego Guichard / GLOBOESPORTE.COM)
Após analisar pedido do Ministério Público de interdição do Complexo Beira-Rio, a Justiça do Rio Grande do Sul determinou uma inspeção nas obras de reforça do estádio às 14h30m desta quarta-feira. A medida foi protocolada na tarde desta segunda-feira pelo juiz João Ricardo dos Santos Rocha, da 16ª Vara Cível do Foro Central.

Até as 16h30m desta segunda-feira, a direção do Inter não havia sido comunicada da decisão da Justiça, de acordo com o assessor da presidência Maximiliano Carlomagno.

- Não tivemos nenhum retorno. Fizemos a contestação, foi comunicado ao órgão competente e ficamos no aguardo.
Carlomagno explicou que foram realizadas alterações nas obras do estádio, em cooperação com a construtora Andrade Gutierrez, para garantir a segurança do público em eventos.

- Realizamos 30 ajustes no estádio, dos mais diversos. Entendemos que fizemos as adequações necessárias – acrescentou Carlomagno.

Segundo a assessoria de comunicação do Foro Central , os órgãos envolvidos na inspeção serão decididos em nova reunião que será realizada na manhã desta terça-feira.

Entenda o caso
O Ministério Público ajuizou no dia 24 de maio uma ação civil pública para que fosse determinada a interdição do Complexo Beira-Rio. De acordo com a Promotoria de Justiça de Habitação e Defesa da Ordem Urbanística de Porto Alegre, as edificações não possuem alvará de Prevenção e Proteção contra Incêndios. O MP ainda pede a proibição da realização de eventos as licenças para a obra não forem obtidas pelo clube.
De acordo com os autores da ação, por mais que o Inter tente isolar as áreas que estão sendo demolidas, colocando cercas, seguranças e cachorros, se houver um tumulto, a torcida torna-se incontrolável.
A ação pede fixação de multa por descumprimento no valor de R$ 1 milhão por evento realizado nas condições atuais.
 

Nenhum comentário: