terça-feira, 12 de junho de 2012


12/06/2012 19h18 - Atualizado em 12/06/2012 19h18

Destaque na Seleção, Oscar mata saudade do Inter: 'Queria voltar logo'

Meia quer ajudar time de Dorival Júnior a manter o bom desempenho neste início de Brasileirão

Por Tomás HammesPorto Alegre
11 comentários
Oscar Inter treino (Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)Oscar revela desejo de seguir no Inter (Foto:
Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)
Se há uma coisa que Oscar não pode falar, é de que o seu ano tem sido pouco movimentado. O meia se consolidou como um dos expoentes do Inter, se envolveu no imbróglio com o São Paulo, quando acabou impedido de atuar, foi comprado pelo time gaúcho e, por fim, ganhou novo status no futebol brasileiro. O 10 da Seleção no giro de quatro amistosos (contra Dinamarca, EUA, México e Argentina), o meia não sentiu o peso da mítica camisa e foi uma das principais afirmações da equipe de Mano Menezes. Mesmo distante, a cabeça do jogador permaneceu em Porto Alegre.
– Foi bom lá. Eu pensava na Seleção, mas queria voltar logo para ajudar o Inter.
O acerto entre Inter e São Paulo, aliás, ajudou para acalmar o garoto a se focar exclusivamente no seu futebol. Oscar reiterou que o período afastado dos gramados mexeu com sua cabeça, por conta das novidades. “Era uma situação chata, eu não sabia se jogaria”, .
Retorno confirmado para o jogo deste final de semana, Oscar espera contribuir com o Inter para seguir nesta arrancada inicial do Brasileirão. Até porque não terá muito tempo. Nome certo na lista que Mano Menezes anunciará no dia 6 de julho para os Jogos Olímpicos de Londres, o camisa 16 colorado quer manter o nível de desempenho para auxiliar a equipe de Dorival Júnior a subir ainda mais na tabela do Brasileirão:
– A meta é vencer os próximos quatro jogos (período que ficará no Inter antes das Olimpíadas). Tomara que eu jogue o que estava atuando antes.
Envolvido nas duas competições, Oscar reiterou que gostaria de atuar nas 38 rodadas do Brasileirão, até pela importância para o Inter, que não levanta a taça desde 1979. Com foco total no time gaúcho, uma possível ida para a Europa não está nas suas prioridades neste momento, mesmo que o assédio cresça com o seu rendimento:
– Não penso em ir para Europa agora. Quero seguir neste ano muito bom aqui no Inter. Pode até vir uma proposta, mas o Inter sabe que eu briguei para ficar aqui, como eles também fizeram de tudo para contar comigo. Minha cabeça está toda aqui.

Nenhum comentário: